Google+ Followers

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Perdição


Perco o sentido ou perco a razão... Deixa de haver noção...Deixa de haver explicação... Nuvens soltas que vagueiam por céus outrora navegados em sonhos quebrados por gritos mudos que nem eu nem vós conseguem alcançar... Quando menos esperamos, menos aguardamos o nosso brilho reluz e qual verniz colorido, em spray espalhado, nossa energia nos outros reflecte. Sei o que sou, sei o que faço, mas sei bem como fazer como dar a volta. Seja por cima ou por baixo, respeito sempre presente, à minha maneira irei conseguir atravessar as barreiras sem as derrubar pois o esforço para tal não compensa.Mais rápido que a velocidade do pensamento, da luz ou do som eu emano as minhas energias que captam sinais e conseguem pressentir o que por aí vem... Quando menos eu espero, mais tempo tenho. O tempo ensina-me a razão e dá-me o momento. Eu posso nada ser durante um tempo mas consigo e sei que sou tudo num momento pois eu, sou um só. One man army como já ouvi dizer ou cantar... Espírito lutador, pé leve, motricidade em pessoa... Revejo situações e volto a pensar para não perder meu tempo. A solução para esta perdição encontra-se em mim, em nós, em todos.
Concentra-te, foca, objetiva, tu serás capaz. Imagina, criativa, projecta... Tu és tua fonte de energia. Tu sim, turbina e dinamocíclico. Corres-me nas veias, perdido mas achado quando me ferem. Fazes renascer e curar. Eu te alimentarei o ego meu puro sangue, veloz e ágil que nem uma flecha por entre um vento alheio... O alvo? Não existe tal... Existe sim uma perdição

Sem comentários:

Enviar um comentário